Ementa do curso

A China é um tema incontornável para a política internacional contemporânea. Se tudo o que envolve o país vem em superlativos, o mesmo acontece quando olhamos para o impacto de suas ações no plano internacional. Este curso tem por objetivo desvendar o percurso da China dos últimos 40 anos, com suas profundas mudanças econômicas, políticas e sociais, que alteram o eixo de poder mundial. O país, que disputa espaço com a grande potência do nosso tempo, os Estados Unidos, merece atenção diante de seus movimentos domésticos, regionais e internacionais.

FAZER MATRÍCULA

Sobre os professores

Veja com quem você tem um encontro marcado:

Daniel Sousa

Economia

Daniel Sousa é professor especializado no CACD há 17 anos. Atua também como comentarista da Globo News, professor do Ibmec Rio de Janeiro além de ser co-fundador do Petit Journal.

Tanguy Baghdadi

Política Internacional

Tanguy Baghdadi é professor especializado no CACD desde 2007. Também atua como professor do MBA do Ibmec, comentarista de política internacional da Globonews e é co-fundador do Petit Journal.

Mais detalhes

Tudo o que você precisa saber aqui 👇

Público-alvo

Pessoas de qualquer idade, interessadas em história e política internacional contemporânea; estudantes de ensino médio, visando aos temas de atualidades para provas de vestibular e ENEM; estudantes universitários de qualquer curso de graduação; postulantes a uma vaga no Instituto Rio Branco, do Ministério das Relações Exteriores; adultos e profissionais com interesse em atualização permanente.

Estrutura

O curso terá um total de seis horas de aula, divididas em 4 encontros de 1h30. As aulas acontecem ao vivo, às terças-feiras, 21h; as gravações ficarão disponíveis por 3 meses a partir do início do curso.

  • Aulas

China: de país agrário a potência mundial

A China passou por uma revolução em 1949 e vem passando por outra, mais progressiva, nos últimos 40 anos. Deng Xiaoping instituiu mudanças que criaram condições para que a o país se tornasse a segunda maior economia do mundo em poucas décadas. O destaque internacional assumido pela China permite novas e constantes mudanças. A mais recente ainda está em curso e vem sendo promovida por Xi Jinping, no poder desde 2013, com a promoção de uma política externa mais assertiva e, de fato internacional, o que muda a visão que o mundo tem sobre a potência asiática.

A China e suas fronteiras: Japão, Índia, Hong Kong, Coreias e Tibet

A China, que possui o terceiro maior território do mundo, conta com 22 mil km de fronteira, com 14 países. Diversas dessas fronteiras são instáveis e afetam a relação entre o país e seus vizinhos. Nesta aula, falaremos sobre a relação entre a China e países com Índia, Coreias e Japão, além de tratarmos de questões importantes para o país, como Tibet, Xinjiang e Hong Kong.

A China e a periferia do mundo: África, América Latina e BRICS

Antes de se consolidar como uma das grandes potências mundiais, a China alimentou relações sólidas com países emergentes. Nesta aula, abordaremos a relação entre a China e países africanos, latino-americanos e os membros dos BRICS, o que nos dará oportunidade para abordarmos a relação entre a potência asiática e o Brasil.

A China e o mundo: EUA, Europa e futuro

A China de Xi Jinping partiu para uma disputa global com os Estados Unidos, em diversas áreas. Na economia, no comércio, no multilateralismo, na tecnologia e na infraestrutura, Pequim dá demonstrações de que deseja superar sua posição de coadjuvante e passar a ser uma potência incontornável no plano internacional. Esta aula aborda as relações chinesas com os Estados Unidos, a Europa e as instâncias multilaterais

Matrículas

Valor: R$89,90

Cartão de crédito (até 3X) e boleto bancário à vista

Tem duvidas sobre o curso? Confira o FAQ com as principais dúvidas e respostas. Se não encontrar uma resposta para o que deseja saber é só nos chamar no chat do site (é só clicar no balãozinho no canto direito inferior da tela 👉

Parceria Clipping + Petit Journal

Outros Cursos

> A erosão da democracia liberal

As democracias liberais se espalharam após a Guerra Fria, como em nenhum outro momento da história. Com variações entre os modelos, países ao redor do mundo passaram por consolidações democráticas, que criaram um padrão de democracias, aceitas internacionalmente. Mas os últimos anos nos mostraram a ascensão de diferentes questionamentos às democracias liberais. Mesmo países que seguem democráticos não estão imunes aos debates acerca das bases nas quais se assentam as democracias. A erosão das democracias liberais é o tema deste curso do Petit Journal, em conjunto com o Clipping CACD.

> EUA: manutenção do poder em um mundo em transformação

As eleições de 2020 nos Estados Unidos são um divisor de águas. O modelo de administração de Donald Trump não encontra paralelos na história da política americana, nem mesmo entre presidentes republicanos. A reeleição do presidente consolida a tendência de mudança do perfil político americano, com impactos sobre a sociedade norte-americana e inserção do país no mundo. A derrota de Trump levaria ao poder Joe Biden, alinhado com grupos tradicionais do poder americano. Este curso tem por objetivo traçar o momento dos Estados Unidos diante desta eleição tão decisiva, com a apresentação do perfil político e econômico do país, e os reflexos do atual cenário para a política externa norte-americana.

Ver detalhes do curso

Organizado por:

Conhece alguma pessoa que adoraria saber mais sobre o assunto? Compartilhe essa oportunidade com ela.

Share on LinkedInShare on Instagram

©2020 Clipping CACD | Feito com  no BHTEC - Parque Tecnológico de Belo Horizonte.